Patos-PB, Segunda-Feira - 24 de Fevereiro de 2020

Notícias

Imprimir   

Secretário de Saúde de Patos explica autorização para ambulância do SAMU

O secretário municipal de Saúde de Patos, Umberto Joubert, esclareceu que no começo deste mês de novembro recebeu um ofício dos discentes da Turma Concluinte do Curso de Medicina deste Centro Universitário (Unifip), período 2020.2, solicitando por meio da comissão de formatura, uma ambulância do SAMU para ser utilizada em atividades realizadas pelos alunos em questão.
 

Portanto, ciente de que o SAMU/Patos possui diretores e coordenadores qualificados e responsáveis para realizar tal liberação, inclusive sem prejudicar qualquer andamento do serviço, o secretário encaminhou o referido ofício para o SAMU e pediu que a diretora geral e o diretor clínico avaliassem a cessão do veículo.
 

A liberação da ambulância pelo prazo máximo de uma hora foi feita mediante a disponibilidade de outras ambulâncias em situação de reserva, que ficaram de prontidão pata atender qualquer ocorrência.
 

De qualquer forma, o secretário também garantiu que a disponibilidade da ambulância pelo período máximo de uma hora, não impediria que a mesma atendesse um chamado de emergência, fato que não aconteceu. Após o trabalho dos alunos, a referida ambulância retornou intacta e sem qualquer avaria.
 

Umberto Joubert reforçou ainda que sua orientação não trouxe qualquer prejuízo para o SAMU e muito menos para os atendimentos do serviço, servindo apenas para dar uma contribuição, dentre as várias que já ocorreram em outras situações, quando por vezes as ambulâncias deram apoio para jogos de futebol, provas seletivas, e principalmente na liberação de 3 viaturas para serem utilizadas na realização de um curso do Conselho Regional de Enfermagem da Paraíba (Coren-PB), ocorrido recentemente.
 

“Nunca tivemos qualquer problema em relação a isso, e digo sempre que, se eu errar, é sempre buscando fazer o certo”, ressaltou Joubert.
 

Joubert não desqualificou a matéria jornalística que trouxe o caso à tona, mas afirmou que não houve qualquer ilegalidade ou irresponsabilidade no fato de ter cedido a ambulância em questão.
 

Coordecom


Umberto Joubert - Explica liberação de ambulância do SAMU

« Voltar