Patos-PB, Sábado - 19 de Janeiro de 2019

Notícias

Imprimir   

Prefeitura injeta quase R$ 12 milhões de reais na economia de Patos

A Prefeitura de Patos, por meio da Secretaria de Finanças, injetou 11 milhões 803 mil 867 reais, na economia local, com os pagamentos da folha salarial do mês de dezembro e do 13º salário.
 

O valor representa o montante de recursos que foi depositado nas contas de 4.143 servidores, somando o quadro de: efetivos, comissionados, contratados do Processo Seletivo Simplificado-PSS, além de aposentados e pensionistas do PatosPREV.
 

De acordo com o secretário de finanças Arnon Medeiros, os recursos injetados na economia do Município de Patos, representa uma importante contribuição para diversos segmentos da economia patoense.
 

“Quase R$ 12 milhões de reais foram colocados na economia de Patos, entre os dias 20 e 28 de dezembro. Esse dinheiro foi gasto, em sua grande maioria, na cidade de Patos; e gera um otimismo importante em nossa economia durante o início do ano”, destacou o secretário Arnan Medeiros.
 

No mês de dezembro, a folha salarial representou o montante de R$ 7 milhões 108 mil 532 reais, sendo R$ 4 milhões 948 mil 435 referente ao pagamento de servidores efetivos; R$ 367 mil 083 reais pagos aos servidores comissionados; R$ 496 mil 376 reais depositados nas contas dos servidores contratados e R$ 1 milhão 296 mil 638 reais com aposentados e pensionistas do Patos PREV.
 

Com relação ao 13º, foram destinados 3 milhões 188 mil 628 reais para o pagamento de servidores efetivos, contratados do PSS e Comissionados; além de R$ 1 milhão 506 mil 707 reais para aposentados e inativos do PatosPREV.
 

PAGAMENTO DA FOLHA DE DEZEMBRO
 

O secretário confirmou para os dias 10 e 15, o pagamento da folha de dezembro para os funcionários comissionados e contratados do Município. “A nossa expectativa é pagar os comissionados no dia 10 e os contratados no dia 15, podendo ser pago antes caso tenhamos os recursos”, finalizou o secretário de finanças Arnon Medeiros.




SONORA COM O SECRETÁRIO DE FINENÇAS ARNON MEDEIROS

« Voltar