Patos-PB, Segunda-Feira - 6 de Abril de 2020

Notícias

Imprimir   

Direção da UPA Otávio Pires Lacerda faz balanço de atendimento no período de 1º a 23 de março

Após a pandemia do CORONAVÍRUS (COVID-19) e a montagem de uma estratégia para orientar os pacientes de Patos a um atendimento adequado nos estabelecimentos de saúde da cidade e orientações, a Unidade de Pronto Atendimento 24 Horas Otávio Pires Lacerda (UPA 24 Horas), localizada no Campo da Liga, em Patos, fez um levantamento do período de dia 1º ao dia 23 de março. 

No levantamento, os dados apontam que desde quando se iniciou a mudança de expediente nas repartições do município, assim como a divulgação da campanha do CORONAVÍRUS em Patos, a procura pelo atendimento na UPA tem reduzido.

Na UPA o atendimento prioritário é de casos de urgência e emergência, como dores no peito, suspeita de infarto, de AVC, febre acima de 39ºC (que não cessa com medicamento em casa), pacientes com histórico de cólicas renais intensa, falta de ar, crise convulsiva, rebaixamento do nível de consciência, choque, hipotensão, diabetes com níveis glicêmicos descompensados, reações alérgicas com edema de face e falta de ar.

De acordo com a diretora da UPA 24 Horas, Tassia Rangel Soares, a unidade obteve bons resultados em relação a esses atendimentos , e garantiu que não houve registro de casos suspeitos do CORONAVÍRUS no local.

"Nós estamos, cada dia, diminuindo mais a questão do número de atendimentos, pois, antes dessa Pandemia, nós realizamos, em torno de 150 a 180 atendimentos por dia. E nosso foco maior é em casos de urgência e emergência. Em casos da suspeita de COVID-19, não tivemos nenhum caso confirmado, mas, claro que existem atendimentos em pacientes com queixas respiratórias, com a sintomatologia respiratória, que teve histórico de viagem, que teve contato com alguém que está com suspeita, mas não foi nenhum caso que precisou ficar internado em nosso estabelecimento", explicou.

A orientação é que o paciente com a sintomatologia fique em casa os 14 dias, o denominado período de quarentena ou isolamento domiciliar. A busca pelo serviço de emergência deve ser em casos de dificuldade respiratória.

Tássia Rangel lamentou que ainda há pessoas que não tem noção da gravidade da pandemia, mas informou que a equipe de profissionais de saúde estão pronta para atender à população.

"Contamos com a ajuda de todos, estamos aqui na linha de frente para atender à população", garantiu.

Segue tabela de atendimento no período de 1º a 23 de março na UPA 24 Horas:

 

Dia 01: 176

Dia 02: 170

Dia 03: 170

Dia 04: 143

Dia 05: 145

Dia 06: 166

Dia 07: 168

Dia 08: 161

Dia 09: 168

Dia 10: 165

Dia 11: 179

Dia 12: 157

Dia 13: 171

Dia 14: 163

Dia 15: 174

Dia 16: 147

Dia 17: 107

Dia 18: 87

Dia 19: 87

Dia 20: 58

Dia 21: 48

Dia 22: 57

Dia 23: 49



Tássia Rangel:


 
« Voltar